“… Eu preciso encarar a situação. Não vou deixar que as outras pessoas definam quem sou”

Boa noite – Pam Gonçalves

 

Eu sei que não época de Black Friday, 90% OFF da Amazon, nem nada disso, mas indicações de leituras não tem hora certa para acontecer, elas simplesmente acontecem!

Cada leitor carrega nos capítulos de sua vida, experiências, culturas e opiniões bem diversificadas, imagina se junta essa galera toda do mundo inteiro e cada um indica um livro conforme o que já viveu, acredito que o nível de compreensão com o outro seria muito maior. É por esse motivo que compartilho histórias, não para vocês conhecerem as minhas vivências, mas para apresentar o mundo de diversos personagens que muitas vezes são baseados em personagens da vida real.

Pensando nisso, separei algumas leituras que podem contribuir muito com o 2018 de vocês! São livros que eu acredito que tem o poder de mudança nem que seja o mínimo.

 

”Existem muitos tipos de leitores, e livros diferentes terão significados distintos para cada um. Isso é libertador.”

Gayle Forman

 

**Os títulos riscados já foram comentados aqui no blog 

AUTOBIOGRAFIA

A estrela que nunca vai se apagar – Esther Earl, Wayne Earl e Lori Earl

Depois daquela viagem – Valéria Pocissa Polizzi

Bob, um gato fora do normal – James Bowen

O ano em que eu disse sim – Shonda Rhimes

O diário de Anne Frank – Anne Frank

 

FICÇÃO

O menino do pijama listrado – John Boyne

Eu sou o mensageiro – Marcos Zusak

O lado bom da vida – Matthew Quick

 

EMPREENDEDORISMO E CARREIRA

Geração de valor – Flávio Augusto

O segredo de Luisa – Fernando Dolabela

Pai rico Pai pobre – Robert Kiyosaki, Sharon L. Lechter

Por que fazemos o que fazemos? – Mario Cortella

 

SINOPSES

A estrela que nunca vai se apagar: Diagnosticada com câncer da tireoide aos doze anos, Esther Grace Earl era uma adolescente talentosa e cheia de vida. Fazendo jus ao nome, que em persa significa ‘estrela’, ela marcou todos em seu caminho com sua generosidade, esperança e altruísmo enquanto enfrentava com graciosidade o desgaste físico e mental causado pela doença. Filha, irmã e amiga divertida, alto-astral e inspiradora, Esther faleceu em 2010, logo após completar dezesseis anos, mas não sem antes servir de inspiração para milhares de pessoas por meio de seu vlog e dos diversos grupos on-line de que fazia parte. ‘A estrela que nunca vai se apagar’ é uma biografia única, que reúne trechos de diários, textos de ficção, cartas e desenhos de Esther. Fotografias e relatos da família e de amigos ajudam a contar a história dessa menina inteligente, astuta e encantadora cujo carisma e força inspiraram o aclamado autor John Green a dedicar a ela sua obra best-seller A culpa é das estrelas.

Adquira já o seu: Livraria CulturaAmericanasSubmarino

 

Depois daquela viagem: A adolescente Valéria narra como contraiu o vírus HIV durante uma relação sem preservativo com o namorado e conta como convive com a doença. Uma leitura indispensável para a educação do adolescente.

Adquira já o seu: SubmarinoAmericanas 

 

O ano em que eu disse sim: Um livro motivador da aclamada e premiada criadora e produtora executiva dos sucessos televisivos Grey’s Anatomy, Private Practice e Scandal, e produtora executiva de How to Get Away with Murder Você nunca diz sim para nada. Foram essas seis palavras, ditas pela irmã de Shonda durante uma ceia de Ação de Graças, que levaram a autora a repensar a maneira como estava levando sua vida. Apesar da timidez e introversão, Shonda decidiu encarar o desafio de passar um ano dizendo “sim” para as oportunidades que surgiam. Os “sins” iam desde cuidar melhor de sua saúde até aceitar convites para participar de talk shows e discursos em público. Além disso, Shonda deu um difícil passo: dizer sim ao amor próprio e ao seu empoderamento. Em O Ano em que disse sim, Shonda Rhimes relata, com muito bom humor, os detalhes sobre sua vida pessoal, profissional e como mergulhar de cabeça no “Ano do Sim” transformou ambas e oferece ao leitor a motivação necessária para fazer o mesmo em sua vida.

Adquira já o seu: Livraria CulturaAmericanasSubmarino

 

O diário de Anne Frank: A jovem Anne Frank escreveu em seu diário toda a tensão que a família Frank sofreu durante a Segunda Guerra Mundial. Ao fim de longos dias de silêncio e medo aterrorizante, eles foram descobertos pelos nazistas e deportados para campos de concentração. Anne inicialmente foi para Auschwitz, e mais tarde para Bergen-Belsen. Seu diário destaca sentimentos, aflições e pequenas alegrias de uma vida incomum, problemas da transformação da menina em mulher, o despertar do amor, a fé inabalável na religião e, principalmente, revela a rara nobreza de um espírito amadurecido no sofrimento. Um retrato da menina por trás do mito.

Adquira já o seu: AmericanasSubmarinoLivraria Cultura 

 

Pai rico Pai pobre: A escola prepara as crianças para o mundo real? Essa é a primeira pergunta com a qual o leitor se depara neste livro. O recado é ousado e direto: boa formação e notas altas não bastam para assegurar o sucesso de alguém. O mundo mudou; a maioria dos jovens tem cartão de crédito, antes mesmo de concluir os estudos, e nunca teve aula sobre dinheiro, investimentos, juros etc. Ou seja, eles vão para a escola, mas continuam financeiramente improficientes, despreparados para enfrentar um mundo que valoriza mais as despesas do que a poupança. Para o autor, o conselho mais perigoso que se pode dar a um jovem nos dias de hoje é: “Vá para a escola, tire notas altas e depoisprocure um trabalho seguro.” O fato é que agora as regras são outras, e não existe mais emprego garantido para ninguém. Pai Rico, Pai Pobre demonstra que a questão não é ser empregado ou empregador, mas ter o controle do próprio destino ou delegá-lo a alguém. É essa a tese de Robert Kiyosaki neste livro substancial e visionário. Para ele, a formação proporcionada pelo sistema educacional não prepara os jovens para o mundo que encontrarão depois de formados. E como os pais podem ensinar aos filhos o que a escola relega? Essa é outra das muitas perguntas que o leitor encontra em Pai Rico, Pai Pobre. Nesse sentido, a proposta do autor é facilitar a tarefa dos pais. Quem entende de contabilidade deve esquecer seus conhecimentos acadêmicos, pois muitas das teorias expostas por Robert Kiyosaki contrariam os princípios contábeis comumente aceitos, e apresentam uma valiosa e moderna percepção do modo como se realizam os investimentos. A sociedade sofre mudanças radicais e, talvez, de proporções maiores do que as ocorridas em séculos passados. Não existe bola de cristal, mas algo é certo: a perspectiva global de transformações transcende nossa realidade imediata. Aconteça o que acontecer, só existem duas alternativas: segurança ou independência financeira. E o objetivo de Pai Rico, Pai Pobre é instruir o leitor e despertar sua inteligência financeira e a de seus filhos.

Adquira já o seu: SubmarinoAmericanas

 

 

 

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras - Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário