SINOPSE:  Conheça Ed Kennedy: taxista, patético jogador de cartas, um desastre no amor. Mora numa casinha alugada com seu cachorro viciado em café e está apaixonado pela melhor amiga. Seu dia a dia é uma rotina de incompetência, até que, sem querer, impede o assalto a um banco. Então recebe a primeira carta: um Ás. É quando Ed se torna o mensageiro… Escolhido para socorrer, ele segue seu caminho na cidade ajudando – e machucando (quando necessário) – até que resta apenas uma questão: Quem está por trás de sua missão? Eu sou o mensageiro é uma jornada enigmática repleta de humor, socos e amor.

Título: Eu sou o mensageiro / Autor (a): Markus Zusak / Editora: Intrínseca / Páginas: 320

Tema central: Vida /  Compare os preços e adquira já o seu: SubmarinoAmericanasLivraria Cultura

 

O ENREDO: Ed Kenndy tem 19 anos, filho de um pai morto pela bebida e uma mãe bem mais bem ranzinza mora numa casa alugada com o seu cachorro fiel e amigo (vulgo Porteiro). A rotina do cachorro é apenas comer, dormir e acompanhar Ed, já o protagonista leva uma vida pacata, trabalha, lê livros e joga carta com seus amigos, seu dia a dia é tão parado que ele mesmo o julga como um fracassado, ainda mais por ter um amor platônico que parece ter olhos para todos menos para ele.

Num piscar de olhos Kennedy tem a sua vida virada de ponta cabeça (nossa um clichê! Não, espera. Não se engane! Continue) Ed se vê envolvido num assalto ao banco e toma atitudes que o coloca como herói, ele só não imaginava que depois desse episódio até então passageiro, ele teria sua vida transformada para sempre, a partir desse acontecimento ele começa a receber cartas com frequência que o destina a próxima pessoa que necessita de sua ajuda. Aquela vida pacata estava com seus dias contados (parece aquele início de vida de um super-herói, mas não é, o negócio vai ser na vida real mesmo, carne e osso, sem superpoderes. Continue).

A PERSONAGEM PRINCIPAL: Ed Kennedy é um jovem taxista, medroso, verdadeiro e conformado com a vida que leva.

PERSONAGENS SECUNDÁRIOS: Seus amigos tido por ele também como fracassados Marv, Ritchie e Audrey (seu amor platônico) não conquistam muito não, em alguns pontos chegam a ser irritantes, exceto Audrey que se mostra uma grande amiga. O que abasteceu e deu UP à narrativa foram os personagens secundários que Ed foi encontrando em cada missão.

 

Foto: Estante LZ

 

CAPA E DIAGRAMAÇÃO: Capa brochura que não estraga fácil (há um bom tempo que tenho esse livro e ele ainda está num ótimo estado, as folhas também estão bem preservadas, são amareladas e a fonte é do tamanho ideal. A capa lançada aqui no Brasil me agradou mais do que a internacional.

Categoria: Ficção – Romance australiano

OPINIÃO: O que mais me chamou atenção foi Markus conseguir falar da vida de uma maneira tão leve e com uma linguagem NADA rebuscada, mas isso é característica do personagem o que acarretou também mais originalidade a narrativa, o livro me deu a sensação de que tudo acontece no seu tempo, mas não espere somente por ele, em suma Ed é a prova de que ajudar o próximo é um mar de descobertas, você acaba ajudando a si mesmo.

Eu li esse livro antes de ”A menina que roubava livros” o sucesso que deu notoriedade a Markus e independente se você aí que está lendo esse texto já leu ou não, o grande case do autor, leia ”Eu sou o mensageiro” você não irá se arrepender!

 

QUOTES

”Em alguns momentos de lucidez, eu me lembro do ás de ouros, revivo o ás de paus e até rio do ás de espadas. Estou preocupado com o de copas. Não quero dormir pra não ter que sonhar com os corações.”
”Não é o lugar, penso. São as pessoas. Seríamos todos a mesma coisa em outro lugar.”
”Às vezes as pessoas são bonitas. Não pela aparência física. Nem pelo que dizem. Só pelo que são.”

 

Clique na foto e conheça mais sobre o autor!

 

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras - Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário