QUEM É ANAIS NIN?

Angela Anaïs Juana Antolina Rosa Edelmira Nin e Culmell (21 de fevereiro de 1903 – 14 de janeiro de 1977), vulgo Anaïs Nin foi ensaísta, romancista e escritora de histórias curtas e eróticas.

 

Dia 13, sábado, às 20h, o Auditório do Sesc São José recebe a peça Anais Nin – à Flor da Pele.

 

A adaptação teatral foi baseada em diários íntimos e cartas da escritora Anais Nin (1903 – 1977), percorrendo os anos de 1932 a 1937, que marcaram momentos importantes de sua vida, como as buscas pela libertação artística, sexual e emocional como mulher, em um ato de resistência à figura feminina esperada pela sociedade da década de 30.

A escritora teve sua trajetória marcada pela escrita erótica e a persistência na defesa de seu estilo pessoal de escrita e espaço como autora, sendo considerada referência para movimentos emancipatórios femininos.

Com a atriz Flávia Couto, formada em Artes Cênicas e Mestre em Pedagogia do Teatro pela USP. Direção de Aline Borsari.

Ingressos à venda nas bilheterias do Sesc. Os preços variam entre R$5,00 e R$17,00. Recomendação etária 14 anos.

 

O Sesc São José dos Campos fica na Av. Adhemar de Barros, 999 – Jd. São Dimas. Mais informações pelo telefone 12.3904.2000 e no site sescsp.org.br/sjcampos

 

LIVROS DE ANAIS NIN 

  • Delta de Vênus 

SINOPSE: Prostitutas que satisfazem os mais estranhos desejos de seus clientes. Mulheres que se aventuram com desconhecidos para descobrir sua própria sexualidade. Triângulos amorosos e orgias. Modelos e artistas que se envolvem num misto de culto ao sexo e à beleza. Aristocratas excêntricos e homens que enlouquecem as mulheres. Estes são alguns dos personagens que habitam os contos – eróticos – de ‘Delta de Vênus’, de Anaïs Nin. Escritas no início da década de 40 sob a encomenda de um cliente misterioso, estas histórias se passam num mundo europeu-aristocrático decadente, no qual as crenças de alguns personagens são corrompidas por novas experiências sexuais e emocionais. Discípula das descobertas freudianas, Anaïs Nin aplicou nestes textos a delicadeza de estilo que lhe era característica e a pungência sexual que experimentou na sua própria vida. Mais do que contos eróticos, o livro oferece ao leitor histórias de libertação e superação.

 

  • Uma espiã na casa do amor 

SINOPSE:Em ‘Uma espiã na casa do amor’, de Anaïs Nin, a protagonista é uma femme fatale de trinta anos, casada com o compreensivo Alan – seu porto-seguro – e que tem uma vida dupla. Para o marido, ela é uma atriz dedicada, que viaja muito com a companhia teatral. Já a outra Sabina é uma mulher sedutora, que vai colecionando histórias dos seus furtivos e variados romances. Alan, Mambo, Philip, John, Donald e Jay são alguns dos homens que passam pela sua vida, mas o tempo que permanece com cada um deles é o suficiente para não quebrar o encanto que os cerca. O medo de ser desmascarada por Alan é constante. A dupla identidade persegue Sabina o tempo inteiro, inclusive quando vai ao cinema. Assistindo a um filme policial, faz uma auto-análise – ‘sou uma espiã internacional na casa do amor’, confissão que sugere o título do romance.

 

  • Em busca de um homem sensível 

RESUMO: Neste livro, trata com sensibilidade e lirismo, de alguns de seus temas preferidos, como a psique feminina, as relações entre os sexos, o erotismo feminino e o feminismo. Fala também de arte, artistas e com muito charme combina recordações de viagens de passagens de sua vida.

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras - Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário