Sendo uma surpresa para o Nobel de literatura desse ano, Kazuo possui a incrível mistura de “Jane Austen e comédias de costumes em pequenas porções” segundo Sara Danius, a atual secretária da instituição que administra o prêmio.

 

Entre os títulos temos “Não me abandone jamais”, o qual foi adaptado ao cinema e é composto por um toque de ficção científica e drama existencialista, já “O gigante enterrado” é um livro que navega pela fantasia e toques filosóficos. O que rendeu a Ishuguro o prêmio de maior reconhecimento da literatura, foi sua capacidade de encontrar e se moldar aos vários tipos de escrita, como no livro de contos “Noturnos: Histórias de música e anoitecer” onde trata com humor questões do dia a dia e também da música.

Portanto, com todos esses aspectos podemos quebrar o conceito de que os escritores de Nobel são inalcançáveis e de uma literatura difícil. Sem dúvida uma ótima dica de leitura e de incentivo aos novos escritores, que independente do estilo de escrita, saibam que podem alcançar seus objetivos!

Nascido em 1954 em Nagasaki, Japão, Kasuo se mudou com apenas 5 anos para a Inglaterra e desde então escreveu 7 livros, 2 com adaptação ao cinema.

 

 

 

 

 

 

Cultura

Americanas

Submarino

 

Cultura

Americanas 

Sumbarino 

Thais Colacio


Thais Colacio, 16 anos, estudante do 2°Ano do ensino médio. Desenho e biologia são as minhas paixões.

Deixe seu comentário