SINOPSE: Quase Uma Rockstar – Desde que o namorado da mãe as expulsou de casa, Amber Appleton, a mãe e o cachorro moram em um ônibus escolar. Aos dezessete anos e no segundo ano do ensino médio, Amber se autoproclama princesa da esperança e é dona de um otimismo incansável, mas quando uma tragédia faz seu mundo desabar por completo, ela não consegue mais enxergar a vida com os mesmos olhos. Será que no meio de tanta tristeza e sofrimento Amber vai recuperar a fé na vida? Com personagens cativantes e uma protagonista apaixonante, Matthew Quick constrói de forma encantadora um universo de risadas, lealdade e esperança conquistada a duras penas.

 

Título: Quase uma rockstar / Autor (a): Matthew Quick / Editora: Intrínseca / Páginas: 256

Tema central: Esperança /  Compare os preços e adquira já o seu: Livraria Cultura – E-book / Americanas / Submarino

 

Selo Estante LZ de aprovação!

 

O ENREDO: A narrativa se passa em 2009, na cidade de Childress e conta a história de Amber Appleton, mais conhecida como ”Rainha da esperança” (ela se autoproclama assim), a garota e sua mãe foram expulsas do apartamento do ex-namorado da mãe, o Oliver e desde então dormem no ônibus 161 Amarelão junto com o cachorro Bobby Big Boy, durante o dia a mãe que é alcoólatra trabalha dirigindo o ônibus e a noite sai para tentar arrumar um namorado que tire ela e sua filha daquela situação.

Na sua rotina matinal Amber realiza suas tarefas, cursa o segundo ano do ensino médio e tem a sua turma, seus meninos, Ricky, Chad, Ty e Jared, juntos forma a turma dos ”estranhos” da escola (denominação que ela usa no livro) e vivem jogando Halo 3 nas aulas de Marketing do professor Franks (Federação ferrenha do Franks) cada um com o seu talento e muita coragem, eles vão conquistar o seu espaço no colégio e mostrar o poder da empatia. Appleton também realizava visitas diárias a um asilo, dá aula de inglês para meninas coreanas, ou seja, em meio a tantos problemas pessoais, a garota nunca perdeu o brilho nos olhos de ajudar o próximo e ser útil de alguma forma.

A PERSONAGEM PRINCIPAL: Amber Appleton, 17 anos de idade tem atitude, é inteligente e esperta, por onde passa deixa o seu rastro de alegria, além da coragem de um mundo melhor. Apesar de tantas qualidades, de ser considerada o otimismo em pessoa, a menina passaria por uma prova, algo de muito ruim aconteceria e abalaria para sempre a vida de Amber. Ela fala muito sobre Deus (de uma maneira muito inocente), faz reflexões diárias sobre seu futuro e as pessoas ao seu redor, Appleton tem uma maneira muito particular de ver a vida o que me lembrou Pat de ”O lado bom da vida”, mas na versão menos madura. 

PERSONAGENS SECUNDÁRIOS: A história é narrada em primeira pessoa pela personagem principal, ela vai mostrando sua relação com cada personagem secundário que são bem estruturados diga-se de passagem, são eles: seu professor de inglês Doolin por qual tinha um grande apreço apenas pelo fato dele pedir textos sobre a vida dos alunos, o Padre Chee quem acompanhou e aconselhou a garota nos momentos difíceis, Dr. Weissmuller que cuidou de Bobby Big Boy, o ex-guerrilheiro Soldado Jackson, Sra. Redman e Pohlson, Irmã lucy que cuidava da portaria do asilo, seus meninos Ricky, Chad, Ty e Jared, além do professor Franks.

A personagem que merece destaque é Donna, mãe de Rick, aliás, acredito que um livro só com os dois ficaria perfeito, já que no livro senti falta de mais detalhes desses personagens. Donna é como se fosse uma segunda mãe para Amber, sempre atenciosa deixa a garota ficar na sua casa durante o dia e também cuida de 3B (Bobby Big Boy), ela veio de uma família pobre, perdeu seus pais quando tinha 7 anos e cresceu na sarjeta, na narrativa Donna é advogada e de um coração do tamanho do mundo. 

 

 

CAPA E DIAGRAMAÇÃO: Eu li o livro no Kindle da Amazon e como sempre não tive problemas com a leitura, a obra é dividida em quatro partes: 

1 – Sinta a dor;

2 – Show de horrores;

3 – Vomite e chore;

4 – Não estamos sozinhos. 

Os capítulos são razoáveis no tamanho e bem divididos em seus acontecimentos.  

OPINIÃO: É um livro bom de ler, porém não encontrei aquela pitada especial como foi com ”O lado bom da vida” o que me deixou um pouco decepcionada, mas é uma leitura válida, tiramos lições de empatia e esperança, se você não leu nenhum livro de Matthew Quick eu recomendo iniciar por ”Quase uma rockstar” é uma introdução aos sentimentos que Quick deseja passar, em alguns pontos da narrativa ele nos deixa com brilhos nos olhos e a vontade de sempre querer saber mais da história.

A personagem principal apesar de me irritar com as suas abreviações de tudo o que via pela frente, conquistou meu coração no decorrer da leitura com a sua força de vontade sobre a vida e isso é o mais importante de tudo, minha mãe já dizia ”A vida é para os fortes” e Amber Appleton é a prova disso. 

QUOTES

” – Não é justo. – A vida não é justa. Você tem razão. – Então por que devemos ser justos? – Porque podemos.” 

 

”Ele é um cara bem legal, deixa a gente expressar a verdade sobre as nossas vidas através da escrita.” 

 

”Não percam a esperança.” 

 

”Nenhum deles alguma vez já ficou sem comer. Seus pais advogados e banqueiros estão por perto para lhes dar casas, comida, roupas e todas as outras coisas. Esses meninos não sabem o que eu sei.” 

 

”- Então é melhor você char um jeito de aproveitar as partes que pode. Não dá para simplesmente desistir de viver, Amber.” 

 

Preencha nossa pesquisa 2017 e participe do nosso sorteio de natal! 

 

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras – Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário