Jazz no Parque, Sessões de Cinema, Encontros, Capoeira e uma Oficina de Bonecas Abayomi!

Dia 20 de novembro é a data que se lembra da morte de Zumbi, o líder do Quilombo dos Palmares que morreu em 1695. Além de comemorar as tradições e costumes da cultura africana e o modo como elas ajudaram a formar a identidade cultural brasileira, é um mês em que se reflete sobre o preconceito e a violência contra o negro. Através da música, sessões de cinema, encontros e uma oficina, a Programação Cultural de novembro do Parque Vicentina Aranha dialoga durante todo o mês sobre o Dia Nacional da Consciência Negra. Coragem e Determinação são colocadas em cena no Projeto Fora da Caixa (23/11, 19h), que conversa com duas mulheres de São José dos Campos que, além de suas profissões, atuam na sociedade de forma consciente pela equidade racial e contra o racismo. São elas: Sonia Guimarães, PhD em Física da Matéria Condensada, pela The University of Manchester Institute of Science and Technology (Inglaterra), a primeira mulher brasileira e negra a fazer mestrado e doutorado em ciências; e a assistente social Edna Gomes Silva, especialista em Gestão de Políticas Públicas e Gerenciamento de Projetos Sociais, Assessora de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial na Secretaria de Apoio Social ao Cidadão do município de SJC.

O Projeto Música no Parque, que ocorre todos os domingos às 10h30, faz imersão no mundo do jazz. Destaca a influência da música negra prestigiada mundo afora e evidencia o resultado dessa mistura na música instrumental brasileira, que bebe dessa fonte repleta de resistência e inquietação, cheia de improviso, ritmos não lineares e que na mão desses instrumentistas ganhou uma ginga calorosa e inusitada. No primeiro domingo do mês (05) às 10h30, o Chuim Quarteto apresenta o show Panorama da Música Instrumental Brasileira, com um repertório de música instrumental autoral e de diversos compositores nacionais, baseado em ritmos brasileiros e improvisações de linguagem jazzística. No dia 12, quem se apresenta é o CQI Quinteto com o Show Samba Jazz. No domingo seguinte (19), o projeto recebe o grupo paulistano Inbloco Hepteto com uma apresentação de música brasileira instrumental que busca novas possibilidades orquestrais inspiradas no jazz. Encerrando a programação musical (26), o grupo Lab 3 traz o show Som do Brasil no Jazz, que imprime a influência mútua nas músicas americana e brasileira, fato que pode ser percebido em movimentos como a bossa-nova, a qual foi muito influenciada pelo jazz.

Abrindo espaço para o diálogo entre artistas e com o público, o Projeto Antes do Pôr do Sol (09/11, 19h) convida o DJ Goulart para um bate-papo sobre Os Percursos do Jazz, além de contar com a participação dos músicos integrantes das bandas Chuim Quarteto, CQI Quinteto, Inbloco Hepteto e LAB 3 que estarão na programação do projeto Música no Parque. No encontro, Goulart apresenta uma mescla de áudios e vídeos com fatos curiosos para um rico diálogo sobre os caminhos que o gênero musical percorreu. Após o bate-papo, a partir das 20h o grupo Hot Club do Brasil apresenta o show Djangologia, um resgata o jazz manouche do Hot Club de France, quinteto liderado pelo guitarrista belga Django Reinhardt e pelo violinista françês Stephane Grappelli, verdadeiras lendas do jazz. O HCdeFrance fez muito sucesso na Europa dos anos 30 e 40 pela sonoridade e virtuosismo dos solos de violão e violino e até hoje existem discípulos espalhados por todo o mundo desse estilo conhecido como Gypsy Jazz. O repertório do grupo inclui música francesa e standarts do jazz com forte influencia da música cigana. A segunda edição do Antes do Pôr do Sol do mês (18/11, 18h), recebe os compositores Rato e Ralph, um dos pioneiros na arte das rimas improvisadas no Vale do Paraíba, para uma conversa sobre rap e rima. No domingo (12) das 10h às 12h, Ariadna da Mata realiza uma Oficina de Bonecas Abayomi, onde os participantes poderão fazer e levar sua própria Abayomi. Para acalentar seus filhos durante as terríveis viagens a bordo dos navios que realizavam o transporte de escravos entre África e Brasil, as mães africanas rasgavam retalhos de suas saias e a partir deles criavam pequenas bonecas, feitas de tranças ou nós. Símbolos de resistência, as bonecas ficaram conhecidas como Abayomi, palavra que tem origem iorubá, uma das maiores etnias do continente africano, e representa aquele que traz felicidade e alegria. A oficina é destinada a adultos, jovens e crianças a partir de 5 anos, com 20 participantes por ordem de chegada.

O Cinema do Parque apresenta três sessões para promover a reflexão sobre fatos e personagens importantes na história da luta pela igualdade racial. Na terça-feira (07) às 19h, o projeto exibe Eu não sou seu negro (2017), indicado ao Oscar de Melhor Documentário. O filme é baseado no livro inacabado do escritor James Baldwin, que compara as propostas dos líderes ativistas Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King com questões raciais contemporâneas. No dia 21 às 19h, a produção nacional Branco sai, preto fica (2015) nos levará a um baile de black music na periferia de Brasília, onde policiais ferem dois homens que ficam marcados para sempre. O drama, que mistura elementos de documentário, musical e ficçao, é uma obra instigante que reafirma o diretor Adirley Queirós como uma importante voz do cinema marginal brasileiro. A terceira sessão de cinema (28/11, 19h), põe literalmente, a cantora Elza Soares diante do espelho, a refletir em fragmentos sobre sua vida com o filme nacional My Name is Now, Elza Soares (2014).
Representatividade importa.

CINEMA NO PARQUE: EU NÃO SOU NEGRO 
Data: 07/11 – Terça-feira
Horário: 19h
Local: Sala de Leitura Réginaldo Poeta
Direção: Raoul Peck| Gênero: Documentário | Ano: 2017 | Duração: 1h 34min | Classificação: 12 anos
Entrada franca.  

Sinopse:
O escritor James Baldwin escreveu uma carta para o seu agente sobre o seu mais recente projeto: terminar o livro Remember This House, que relata a vida e morte de alguns dos amigos do escritor, como Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Junior. Com sua morte, em 1987, o manuscrito inacabado foi confiado ao diretor Raoul Peck.

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
PALESTRA: TRAUMA EMOCIONAL E SUAS REPERCUSSÕES FÍSICAS
Data: 09/11 – Quinta-feira
Horário: 09h30
Local: Sala de Leitura Réginaldo Poeta
Parceria: CSS – Centro de Soluções em Saúde e Nibs Juice Bar
Entrada franca.

ANTES DO PÔR DO SOL
BATE-PAPO SOBRE OS PERCURSOS DO JAZZ COM DJ GOULART
& SHOW DJANGOLOGIA, COM HOT CLUB DO BRASIL 
Data: 09/11 – Quinta-feira
Horário: 19h
Local: Quiosque São José 

Entrada franca.
*Em caso de chuva a atividade será transferida para a Sala de Leitura Réginaldo Poeta.

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
TREINAMENTO CAMINHADA E CORRIDA
Todos os sábados
Horários: 07h Para quem já treina distancias acima de 7 até 21 km
08h Para iniciantes de caminhada e corrida
Local: Quiosque São José
Parceria: Cia. Athletica Unidade São José dos Campos
Entrada franca. 

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
ARTES CORPORAIS DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA 
Todas as quintas e sábados das 08h30 ás 09h30
Local: ao lado da Capela
Parceria: PRÁXIS – Estudo e Prática das Artes Corporais Terapêuticas Chinesas.
Entrada franca. 

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
YOGA NO PARQUE
Data: 11/11 – Sábado
Horário: 09h30
Local: Bambuzal, ao lado da Capela Sagrado Coração de Jesus
Parceria: Profs. Eduardo Pereira e Cris Tomita
Traga uma canga, esteira ou tapetinho de yoga
Entrada franca.

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
PIQUENIQUE VIVA A INCLUSÃO 
Data: 11/11 | Sábado
Horário: 14h às 17h 
Local: Bambuzal
Parcerias: Grupo “Viva a Inclusão”, Wanderley Musicoterapia e a Secretaria de Esportes e Qualidade de Vida.
Entrada franca.

SARAU FCCR: ALMA GRANDE
EM HOMENAGEM AO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA 
Com participação especial do multi-instrumentista Sérgio Pererê e também recebe um espetáculo de Dança Afro-Brasileira Afoxé Eurekerê
Data: 11/11 – Sábado
Horário: 15h
Local: Sala de Leitura Réginaldo Poeta
Entrada franca.  

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
EXPOSIÇÃO, OFICINA DE CULTIVO E VENDA DE ORQUÍDEAS
Datas: 12 e 26/11 | Domingos
Horário: 10h às 12h
Local: Quiosque São João 
Parceria: União Joseense de Orquidófilos

Entrada franca. 

OFICINA DA BONECA ABAYOMI COM ARIADNA DA MATA 
Data: 12/11 | Domingo
Horário: 10h às 12h
Local: Ao lado do Bambuzal 
Faixa Etária: adultos, jovens e crianças a partir de 5 anos | 20 participantes por ordem de chegada.
Entrada franca.  

MÚSICA NO PARQUE
SAMBA JAZZ, POR CQI QUINTETO 
Data: 12/11 – Domingo
Horário: 10h30
Local: Bambuzal, ao lado da Capela Sagrado Coração de Jesus
Entrada franca.  

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
FEIRA AGROECOLÓGICA
Todos os domingos
*Entrada pelo portão da Avenida São João
Horário: 09h às 13h30
Traga sua sacola ecológica. 

Entrada franca. 

VICENTINA QUALIDADE DE VIDA
VISITA ABERTA AO PRODUTOR DA FEIRA AGROECOLÓGICA
Data: 14/11 | Terça-feira
Local: Chácara Korujão, na Rodovia dos Tamoios km 46, Bairro do Comércio, em Paraibuna.
Inscrições até 10/11 pelo telefone (12) 3911 7090. Vagas limitadas.

Entrada franca. 

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras - Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário