Rodeado de críticas a aristocracia hipócrita de 1920, “O Grande Gatsby” de F. Scott Fitzgerald retrata um romance através da narrativa de Nick Carraway, um jovem de classe média que vai a Nova York tentar a vida como corretor de ações na bolsa de valores.

 

Na dica de leitura de hoje vocês vão verificar:

  • A história;
  • Os personagens;
  • Sobre a autora;
  • A opinião sobre a obra e
  • Comparação dos preços nas principais lojas de vendas.

Após mudar-se para uma casa modesta em Long Island, Nick percebe a excentricidade de seu vizinho, já que o mesmo oferecia festas luxuosas regadas a jazz e gim para uma multidão em sua mansão, seus convidados sempre especulavam sobre Jay Gatsby mesmo sem conhecê-lo criando várias lendas sobre o misterioso anfitrião. Gatsby se mostra muito misterioso, mas ao mesmo tempo muito generoso com todos, no livro há diversas citações sobre seu sorriso, algo que diz muito sobre a personalidade do personagem.
Em “um lago de distância” encontramos Daisy, prima de Nick e esposa de Tom Buchanan, um aristocrata soberbo que trai sua esposa com Myrtle Wilson, uma mulher de classe mais baixa que vive com seu marido no “bairro das cinzas” (o bairro das cinzas é claramente uma critica de Fitzgerald a discrepância de classes na época).
Ao reencontrar Gatsby, anos após a separação que tiveram na juventude, Daisy promete que irá deixar seu marido arrogante e viverá com Jay reavivando a paixão que tiveram (acredito na teoria que ela realmente nunca amou ninguém de verdade). Com isso Gatsby não vê mais sentido em dar suas festas já que não precisava procurar sua antiga paixão na multidão e acaba se aprofundando em seus sentimentos, algo que acaba tornando Daisy um objeto de “adoração”.

Título: O grande Gatsby
Autor(a): F. Scott Fitzgerald
Editora: Tordesilhas
Páginas: 288

Classificação: 

14080987_1190501167678685_1623272702_n14080987_1190501167678685_1623272702_n14080987_1190501167678685_1623272702_n14080987_1190501167678685_1623272702_n

 

Onde comprar: Livraria Cultura / Saraiva / Americanas

Com um desenrolar entre idas e vindas em decisões que mudam o rumo da história e um final surpreendente pelo seu teor reflexivo sobre as relações que desenvolvemos na vida, “The Great Gatsby” é uma obra de ritmo lento, mas vale sua paciência e atenção aos detalhes (que são muitos e favorecem muito a leitura).

Vale relembrar de suas duas adaptações cinematográficas que foram de grande sucesso uma de 1974 e outra com a atuação de Leonardo DiCaprio de 2013!

Foto: Nuvem literária

Thais Colacio


Thais Colacio, 16 anos, estudante do 2°Ano do ensino médio. Desenho e biologia são as minhas paixões.

Deixe seu comentário