O que é uma família? O que devemos sentir pelas pessoas que integram uma família?

São tantas perguntas sem respostas, tantos sentimentos bagunçados….

“Dois irmãos distantes, não se viam, não se falavam e não tinham tanta intimidade. Isso pode ser normal e justificado por falta de tempo, distancia, falta de dinheiro para chegar até a pessoa, mas no caso deles não era bem assim, nunca foram tão próximos mesmo ou confidentes como a maioria são, apesar de que, um deles adoraria ter o outro como seu conselheiro. Conforme o tempo, a distância aumentou mais e o que antes eram visitas aos finais de semana se resumiram em apenas encontros de datas comemorativas. Tudo se resumia em “Olá, como está? ” E “Tchau, até a próxima. ”, afinal ambos sabiam que não se veriam até alguma outra comemoração.

Tudo piora quando uma discussão – que até hoje ninguém entende – torna a convivência dos dois ainda pior, e agora eles não se veem mais em lugar nenhum. De um lado o que simplesmente decidiu excluir o outro de sua vida de uma forma brusca assustando todo mundo, e do outro está o que apenas deu de ombros e desistiu de tentar, mas isso não quer dizer que ele tenha deixado de amar, apenas se cansou de ficar dando murros um ponta de faca para se ferir sozinho.

Alguns anos se passaram e a relação de ambos os irmãos continua a mesma, se veem quando se trombam e se falam o mínimo possível e ao redor fica palpável o desconforto entre eles. Um é orgulhoso demais para esquecer seja lá o que tenha acontecido e restabelecer uma convivência melhor. O outro já se acomodou com a distância e mesmo pensando que poderia ter tentado mais, se mantem afastado, não por ódio, orgulho ou rancor, mas sim por respeito e amor próprio, por mais doloroso que seja ele aprendeu a se amar primeiro e principalmente, entendeu que quem o quiser por perto será do jeito que ele é.”

Fale sempre o que sente, não deixe para se arrepender quando não houver mais chance do outro lhe escutar e também não deixe para consertar as coisas quando for tarde demais.

 

Conheça todos os livros resenhados pelo blog.

 

Para não perder nenhum post novo, role a tela um pouco mais para baixo e cadastre seu e-mail 😉 

Joyce Oliveira


Joyce Oliveira, 20 anos, estudante, gosta de escrever nas horas vagas. Adora passeios ao ar livre, é caseira, gosta de crianças e AMA ler.

Deixe seu comentário