Menina, imatura, insegura, começa a vida universitária, faz bicos em buffets, mas não demora muito para entrar como Jovem aprendiz em seu primeiro emprego. Em meio a tantos acontecimentos e pensamentos, um amor inesperado. Será que ela daria conta de tantas coisas juntas? Não sei, ela é o tipo que não deixa acontecer, escolhe, assume e vai. 

Homem jovem, emprego estável e um amor inesperado. Nunca havia namorado sério, muito menos apresentado alguém especial à família, será que seria dessa vez? Não sei, ele é do tipo tranquilo, mas quando insiste em querer algo ninguém segura. 

Duas personalidades únicas (assim como cada um tem a sua), eles resolveram tentar.

Tentaram. Amor. Felicidade. Sorrisos. Choros. Discussões. Amor. Tentaram. Raiva. Mágoa. Incompreensão. Separação. Saudade. Tentaram de novo. Será que foi? 

Ela se afastou, foi rude e refletiu, ele chorou, sentiu raiva e compreendeu (numa linda atitude de amor e companheirismo mesmo sem entender os motivos dela, é parceria.), mas que casal confuso! 

Será que foi? Não só foi como está sendo. No tempo de distância em que as lembranças se fizeram presentes eles se conheceram melhor, descobriram mais ainda o amor próprio e estão conseguindo agora amar um ao outro definitivamente. Ela decidiu de vez o que queria e ele de início não sabia se devia confiar seu coração novamente, contudo deixou o amor falar mais alto…

Ela chora ao lembrar-se da dor que causou e ele assume os erros, cada um sendo seu próprio lar abriram a porta para que o outro pudesse fazer morada de uma vez por todas, assim estariam prontos para a nova jornada, agora com duas casas. 

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras - Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário