”Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a.”

Johann Goethe

 

Nesse texto vou para indicar 3 livros que li, os quais contém crianças como personagem principal.

Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

 

Sou apaixonada pelo Autor Markus Zusak e nesse livro ele nos mostra como as crianças são afetadas com uma guerra de adultos. O livro conta a história da Liesel, a garota foi entregue a adoção pela mãe quando ainda criança e percorreu ao lado da nova família os 4 anos da Segunda Guerra mundial ajudou a esconder um judeu, questionou a adoração por Hitler, roubou alguns livros e foi se tornando uma garota incrível a cada capítulo. Duvido você não se apaixonar. Para ler o texto completo sobre o livro é só clicar aqui.

floral-309762_1280

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. ‘O menino do pijama listrado’ pretende ser uma fábula sobre amizade em tempos de guerra e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

 

Também com a temática da Segunda Guerra mundial o livro conta a história do Bruno, um garoto de 9 anos, filho de um soldado do Hitler que terá sua vida completamente mudada após se mudar com a família para uma casa localizada ao lado de um campo de concentração. Para saber mais sobre a história é só clicar aqui.

floral-309762_1280

“Extraordinário” é um livro que conquistou diversos públicos e foi adaptado para o cinema ainda em 2017! Aproveite para ler o livro e conhecer essa história inteligente, sensível e leve que traz mensagens sutis e humanas, deixando uma verdadeira lição de vida sobre respeito e amor ao próximo.

“Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo” August Pullman (Extraordinário)

Não julgue um menino pela cara.

Não existe nome mais adequado para este livro: “Extraordinário”. De leitura dinâmica, prazerosa e envolvente, “Extraordinário” conta a história de August Pullman, o Auggie, uma criança que nasceu com uma séria síndrome genética que o deixou com deformidades faciais, fazendo com que ele passasse por diversas cirurgias e complicações médicas ao longo dos seus poucos anos de vida. 

Auggie foi educado em casa até os 10 anos, quando começou a frequentar o quinto ano em uma escola de verdade. Ser o aluno novo não é fácil, mas com um rosto tão diferente pode ser ainda mais difícil! Auggie vai ter que convencer seus colegas do colégio particular de Nova York que, apesar de sua aparência diferente, ele é um menino igual a todos os outros.

 

Classificado como infantojuvenil, mas que todo adulto deveria ler. O livro conta a história de Auggie um menino que nasceu com uma deficiência rara, a qual causa deformações facial e isso causa muitos problemas para ele. Auggie é uma criança incrível, de uma maturidade invejável, o garoto nos conta cada detalhe de sua vida que deveria ser normal se não fosse pelas outras pessoas que não sabem lhe dar com o que é diferente. O melhor de tudo é que não mostra apenas a visão dele, mas a visão da irmã, do pai e dos amigos. Conseguimos enxergar uma única história de vários ângulos. Leia mais.

Letícia RZucco


Letícia Zucco, 21 anos, estudante de Letras - Português/Inglês blogueira e booktuber no Estante LZ. Ama livros e costuma gritar para todos os cantos que a leitura liberta.

Deixe seu comentário